domingo, 1 de agosto de 2021

“PÁSSAROS ENGAIOLADOS” DO SUIÇO OLIVER RIHS VENCE O 25º FESTIVAL DE CINEMA AVANCA 2021

“Pássaros engaiolados” é o grande vencedor do “25º Encontros Internacionais de Cinema, Televisão, Vídeo e Multimédia – AVANCA 2021”, encerrando os 10 dias de um festival de cinema a comemorar um quarto de século de cinema do mundo.

Realizado pelo suíço Oliver Rihs, este filme ganhou o Prémio Cinema para a Melhor Longa Metragem, Prémio Melhor Fotografia (Felix Von Muralt) e Melhor Atriz (Marie Leuenberger).

Foram ainda distinguidas com Menções Especiais as longas–metragens “The End” de Vladimir Kott (Rússia) e “Tall Tales” Attila Szász (Hungria), que também recebeu o prémio de melhor argumento, atribuido a Norbert Köbli.

O Prémio Curta Metragem foi para o filme da Sérvia “Sticker” de Georgi M. Unkovski (Macedónia), tendo “Survivers” de Carlos Gómez-Trigo (Espanha), recebido uma Menção Especial.

O Prémio de animação foi atribuído a “Only a child” de Simone Giampaolo (Suíça), tendo o filme “Sogni al campo” de Magda Guidi e Mara Cerri (França), sido distinguido com Menção Especial.

A curta metragem brasileira “A Lista” de Luciana de Oliveira foi distinguida com o Prémio Estreia Mundial.

O júri cinema foi presidido pelos investigadores Carlos Fragateiro (Presidente), Graça Lobo e Severiano Casalderrey (Espanha), pelos cineastas Lolo Arziki (Cabo Verdel) e Dhanushka Gunathilake (Sri Lanka).

O filme “Pássaros engaiolados” foi também o vencedor do Prémio D. Quixote da FICC – Federação Internacional de Cineclubes, de que foi júri Rita Freitas, Konrad Domaszewski (Polónia) e Ander Gisasola Herce (Espanha).

“Scratch” de Nuno Fragata, “Tália” de David Gomes e Pedro Cruz Tavares e “Visões Insulares” de João Garcia Neto receberam respetivamente os Prémios da Competição Avanca para animação, documentário e ficção. O Prémio Estreia Mundial foi atribuído a “Amo-te Cigarra” de Francisco Lança e a longa-metragem “Pé de Feijão” de António Pinto e Paulo d’Alva foi distinguida com uma Menção Especial.

O júri foi constituído pelos cineastas Luís Moya e Rosário Costa e pelos críticos de cinema Ariuna Bogdan (Rússia), Germano Campos, Paulo Portugal e a programadora Isa Catarina Mateus.

O prémio vídeo foi atribuído ex-aequo a “Dennis” de Andrey Novoselov (Ucrânia) e “Audenie” (Alemanha) de Taokan Xu. O Prémio Vídeo Estreia Mundial foi atribuído a “O Rapto da Europa” de Rui Filipe Torres. O júri deste prémio foi constituído pelo pintor Acácio Rodrigues, a investigadora Anabela Branco de Oliveira e o cineasta Diogo Carvalho.

O documentário “Fatima – a short life" de Hakim El Hachoumi (Alemanha) venceu o Prémio Televisão e “Do you remenber that year?” de Piotr Cieplak (Reino Unido), recebeu o Prémio Estreia Mundial. O júri foi constituído pelo fotografo Mike Haydon (Reino Unido), pelo cineasta Rui Nunes, pelo poeta António Souto, pelos jornalistas Fernando Pinho, Manuel Freire e Manuel Vitorino, pelo ator Carlos Rico e pela artista multimédia Érika Souza.

A competição de cinema VR 360º premiou “Hominidae” de Brian Andrews (EUA). O júri foi constituído pelo crítico de cinema Nuno Reis, pelo pintor Acácio Rodrigues e pela realizadora Raquel Felgueiras.

Na nova competição “Europa em 5 minutos”, onde se procura interrogar o papel do cinema na junção e parceria que constrói a Europa, foram distinguidos ex-aequo os filmes  “Tres Pasos” de Antonello Mararazzo (Itália) e “Swimming to the Moon” de Madeleine Homan (Holanda). O júri foi constituído por Beatriz Legeren (Espanha), Alexandre Martins, Anabela Branco de Oliveira e José Vieira. 

O Júri foi constituído pelas investigadoras Cláudia Martins e Liliana Rosa, pelo ator Jackas e o animador João Oliveira, atribuiu o Prémio Sénior à curta-metragem de animação “Amo-te Cigarra” de Francisco Lança, e o prémio para realizadores até 30 anos, foi atribuído a “Firar” de João Mestre e João Tomaz. Aos cineastas mais jovens foram ainda atribuídas Menções Especiais e “Missing” de Lia Fernandes, Beatriz Gonçalves, Maria Almeida, Marco Neves e “Por um punhado de trocos” de Chico Noras.


A competição “Trailer in Motion” distinguiu o trailer “Externo” de Jonathan Taub (Argentina) e o videoclipe “Mumiy Troll – Cosmic Forces” de Ivan Sosnin (Rússia). O júri foi constituído pelo músico Sérgio Ferreira e o programador Francisco Ávila.

No AVANCA 2021 tiveram estreia mundial 24 filmes e foram exibidos 122 obras ao longo de todo o evento.

Entretanto, na “AVANCA|CINEMA, Conferência Internacional Cinema – Arte, Tecnologia, Comunicação”, o Prémio Eng. Fernando Gonçalves Lavrador, em homenagem póstuma a um dos mais relevantes investigadores portugueses na área da semiótica, estética e teoria do cinema, distinguiu o investigador Paulo Filipe Monteiro da Universidade Nova de Lisboa.

O júri deste prémio foi constituído pelos académicos Mônica Stein (Universidade Federal de Santa Catarina, Brazil), Denize Araújo (Universidade Tuiuti do Paraná, Brasil), Joaquim João Sousa (Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro, Portugal), Nuno Fragata (ESAD, Portugal), Alfonso Palazón Meseguer (Universidad Rey Juan Carlos, Espanha), Francisco Martinez Cano (Universidad Miguel Hernández, Espanha), que atribuíram duas Menções Especiais aos investigados Angelita Bogado e Lina Cirino do Brasil e Petra Dominkova da República Checa..

No total, 10 júris constituídos por 38 individualidades de 8 países atribuíram 24 prémios e 9 menções especiais.

O AVANCA acontece todos os anos em Avanca e é uma organização do Cine-Clube de Avanca e do Município de Estarreja com o apoio do ICA/Ministério da Cultura, Instituto Português do Desporto e da Juventude, Junta de Freguesia e Paróquia de Avanca, Agrupamento de Escolas de Estarreja, para além de várias organizações internacionais e entidades locais.


sábado, 31 de julho de 2021

JOSÉ NETO E JOÃO B. MARTINS VENCEM O AVANCA PITCH SESSIONS


Terminou o “Avanca Pitch Sessions 2021” e o júri internacional decidiu premiar o ator José Neto com o Prémio Longa Metragem e o realizador João B. Martins nos projetos de curta metragem.

“Regressos ou Leva-me outra vez à caça contigo, pai” é o título do novo projeto que o ator José Neto procura realizar.

Nascido em Angola em 1955, José Henrique Neto é um ator que se tem dividido entre o teatro, a televisão e o cinema. No cinema, integrou o elenco de filmes como “O Judeu”(1996), “Tarde demais” (2000), “A Jangada de Pedra” (2002), “Dot.com” (2007), “Arte de roubar” (2008), “Bairro” (2013), “Os Maias: Cenas da Vida Romântica” (2014), “Gelo” (2016), “Até Nunca” (2016), “Peregrinação” (2017), “Ruth” (2018), “O caderno negro” (2018), “Sefarad” (2019), “Snu” (2019), “522 - Um Gato, Um Chinês e o Meu Pai” (2019), “O Filme do Bruno Aleixo” (2019), “A Tua Vez” (2019), “A Arte de Morrer Longe” (2020), “A Luz de Judá” (2020) e proximamente em “Salgueiro Maia - O Implicado”.

Na categoria de projetos de longa-metragem o júri atribuiu ainda Menções Honrosas a “Dan Benson” de Fábio Silva e “O Primeiro Dia” de António Sequeira.

Nos projetos de curta metragem o vencedor foi 'Maria' de João B. Martins.

Entre os projetos de curta metragem, 'The Nest' de Moeinoddin Jalali (Ucrânia) e 'Teratoma' de João Meirinhos (Portugal), foram também distinguidos com Menções Honrosas.

O Júri, presidido por Bernardo Cabral (cineasta e fundador do festival Curta Açores), foi constituído pela atriz espanhola Amparo Rodríguez, pela distribuidora argentina Luciana Abad, pelo cineasta João Sanchez e pelo escritor Nuno Camarneiro.

O Avanca Pitch Sessions é uma nova iniciativa da 25ª edição do Festival de Cinema AVANCA 2021 que visa apresentar à indústria dos audiovisuais as melhores ideias para curtas e longas metragens em fase de desenvolvimento, num ambiente de colaboração e promoção do cinema e dos autores.

Os autores dos 15 projetos nomeados participaram previamente num workshop sobre pitch para cinema e sessões de mentoring exclusivas com o jornalista e crítico de cinema Rui Pedro Tendinha e no decorrer do Festival de Cinema AVANCA 2021, fizeram a apresentação dos seus projetos em sessões coordenadas por José Miguel Pinto e apresentadas por Luís Portugal.

O Avanca Pitch Sessions procurando responder ao contexto de pandemia, decorreu de forma online.

O AVANCA é uma organização do Município de Estarreja e do Cine Clube de Avanca e vem acontecendo em cada ano com o apoio do ICA / Ministério da Cultura, do IPDJ, da Junta de Freguesia de Avanca, do Agrupamento Escolar de Estarreja, da Escola Egas Moniz, da Paróquia e das Associações de Avanca, contando ainda com o apoio de várias universidades e escolas de ensino superior do país, empresas e outras instituições da região.

sexta-feira, 30 de julho de 2021

25º AVANCA FESTIVAL DE CINEMA COM CONCEIÇÃO LOPES, A MÚSICA DE MANUEL FREIRE E UMA NOITE DE CINEMA DESAFIANTE


No 25º AVANCA festival de Cinema, o sábado dia 31 pelas 17 horas, para além da extensa programação de filmes a concurso, será marcado pela música do cantautor Manuel Freire.

“A Pedra Filosofal” será cantada pelo seu autor na apresentação do livro “Recta Intenção” de Conceição Lopes.

Apresentado no “Espaço Autores, entre os filmes e os livros” no Auditório Paroquial de Avanca e no contexto do festival de cinema, este livro será apresentado por Idália Sá-Chaves, que sobre ele escreveu:

"Com esta obra - Recta Intenção In Memoriam do João Sacristão, setubalense- murtoseiro Conceição Lopes conduz-nos ao interior duma fascinante narrativa que, como um rio, flui numa linguagem simultaneamente literária e erudita, permitindo e convidando o leitor a acompanhar a história e o correr da vida de seus pais entendida no seu sentido mais amplo de saga familiar e abrangendo várias gerações, vivências e contextos”.

Conceição Lopes e Idália Sá-Chaves, são ambas docentes e investigadoras da Universidade de Aveiro, percorrendo agora novos projetos.

A última sessão competitiva acontecerá às 20h30, no mesmo Auditório com a exibição de uma longa-metragem de ficção produzida pela CERCIESTA e intitulada “Pé de Feijão”.

Esta obra tão especial, é uma aposta desafiante e estimulante, que procura sensibilizar a comunidade para o potencial artístico das pessoas portadoras de deficiência e para o seu papel ativo na comunidade, visando a sua inclusão social.

Realizado por António Pinto e Paulo d’Alva, o filme anuncia, pelo ruído das palmas, o sucesso de um bailarino. Mas até ali chegar, como terá sido a sua vida? O olhar de uma espetadora, retrospetiva a história do artista, ao mesmo tempo, que a sua, caminha em paralelo. Nas origens, e durante todo o percurso, um moleiro, pai do protagonista, transporta um moinho de um lado para o outro, acompanhando a vida de seu filho, na conquista do sonho em ser bailarino. Depressa a espetadora passa a atriz de uma história que afinal também é a sua.

O Festival de Cinema AVANCA decorre no contexto das medidas de segurança que a presente pandemia obriga e com base nas orientações e recomendações da DGS e do Governo.

O AVANCA é uma organização do Cine-Clube de Avanca e Município de Estarreja e vem acontecendo em cada ano com o apoio do ICA / Ministério da Cultura, do IPDJ, da Junta de Freguesia de Avanca, do Agrupamento Escolar de Estarreja, da Escola Egas Moniz, da Paróquia e das Associações de Avanca, contando ainda com o apoio de várias universidades e escolas de ensino superior do país, empresas e outras instituições da região.

quinta-feira, 22 de julho de 2021

ORQUESTRA GULBENKIAN E “MUNDOS PARALELOS” NO PRIMEIRO SÁBADO DO 25º AVANCA FESTIVAL DE CINEMA


O primeiro sábado do programa comemorativo da edição nº 25 do Festival Internacional de Cinema de AVANCA, junta em Estarreja a Orquestra Gulbenkian no Cine Teatro e na Casa da Cultura os “Mundos Paralelos” das artes plásticas em ambientes virtuais.

Antecedendo as competições do festival de cinema com início previsto para quarta feira dia 28, o AVANCA tem, neste primeiro sábado dia 24, dois momentos de particular significado para as comemorações deste ano.

A noite será marcada pelo concerto da Orquestra Gulbenkian. Numa programação especial, com alguns dos grandes momentos da música de filmes, o concerto será dirigido pelo maestro José Eduardo Gomes e conta igualmente com a presença do violinista Francisco Lima Santos.

Para este concerto foram selecionadas três obras marcantes que aproximam o cinema e a música clássica. Está neste caso o “Adagio para Cordas”, de Samuel Barber, que contribui para preservar na memória coletiva momentos marcantes de filmes como The Elephant Man (1980), de David Lynch, ou Platoon (1986), de Oliver Stone, e também as obras orquestrais de compositores clássicos como a Sinfonia n.º 45, dita “do Adeus”, de Joseph Haydn, em Emma (2020), de Autumn de Wilde, e o Concerto para Violino e Orquestra n.º 5, de Wolfgang Amadeus Mozart, em The Fifth Estate (2013) de Bill Condon.

O concerto terá início às 21h30.


Pelas 16h do mesmo sábado, será inaugurada na Casa Municipal de Cultura de Estarreja a exposição “Mundos Paralelos”.

Segundo Catarina Carneiro de Sousa, “Os mundos virtuais são um meio de crescente relevância no campo artístico, oferecendo possibilidades únicas para criação e interação. “Mundos Paralelos” apresenta obras desenvolvidas nas plataformas Second Life e Open Simulator, que são ambientes virtuais colaborativos. Espaços tridimensionais totalmente imersivos onde as pessoas interagem entre si e com o ambiente digital através de avatares”.

Numa parceria da Olga Santos Galeria com o Festival de Cinema AVANCA, estarão em exposição obras de Bryn Oh, CapCat Ragu, Elif Ayiter, Eupalinos Ugajin, Iono Allen, Livio Korobase, Meilo Minotaur, Morlita Quan, Silvestre Pestana, Theda Tammas, Tizzy Canucci AKA Tess Baxter, Tutsy Navarathna AKA Basile Vignes e Venus Adored.

Com curadoria de CapCat Ragu e Meilo Minotaur, esta mostra insere-se na tradição do Festival de Cinema de Avanca em proporcionar proximidades com as tecnologias que participam no espaço do cinema.

A exposição estará aberta durante todo o festival e até 29 de agosto.

Sempre no contexto das medidas de segurança que a presente pandemia obriga e com base nas orientações e recomendações da DGS e do Governo.

O AVANCA é uma organização do Cine-Clube de Avanca e Município de Estarreja e vem acontecendo em cada ano com o apoio do ICA / Ministério da Cultura, do IPDJ, da Junta de Freguesia de Avanca, do Agrupamento Escolar de Estarreja, da Escola Egas Moniz, da Paróquia e das Associações de Avanca, contando ainda com o apoio de várias universidades e escolas de ensino superior do país, empresas e outras instituições da região.

terça-feira, 13 de julho de 2021

FESTIVAL DE CINEMA AVANCA COMEMORA A EDIÇÃO 25 COM PIRATAS E SEREIAS, OSTRAS E BALEIAS


O Festival Internacional de Cinema AVANCA 2021 celebra a sua 25º Edição com um programa comemorativo que se inicia com o espetáculo “Piratas e Sereias, Ostras e Baleias”

Comemorando com um filme-concerto da Space Ensemble, uma banda bem conhecida do festival Avanca, que convida o público a uma viagem pelas profundezas dos oceanos, embalada na magia do cinema de animação. 

Este evento ira ocorrer no sábado dia 17 de julho às 21h30 no Cine-Teatro de Estarreja.

Musicado em tempo real e ao vivo por inúmeros instrumentos e coisas absurdas, desde os instrumentos mais clássicos (piano, harpa, saxofone, marimba), aos mais modernos e futuristas (AirFx, theremin, modulares e sequenciadores), juntando a tudo isso uma panóplia de objetos, brinquedos e utilitários que permitem, com muita magia e imaginação, criar os efeitos especiais sonoros que proporcionam uma vivência única das animações. Um espetáculo para ver em família.

Os filmes são assinados por realizadores de diversas nacionalidades - Nelson Boles, Yoram Benz, Olesya Shchukina, Claire Vandermeersch, Gaëtan Borde, Benjamin Lebourgeois, Alexandre Veaux, Mengjing Yang e Titouan Bordeau.

O festival de cinema de Avanca irá acontecer este ano em vários espaços. Para além do Cine Teatro de Estarreja o festival irá igualmente decorrer no Auditório Paroquial de Avanca, Cinema Vida de Ovar e de novo em Drive In no centro da freguesia. Em 2020 foi pioneiro ao aliar a exibição ao ar livre com os espetadores dentro dos seus carros, projetando filmes de qualidade da competição oficial do festival.

Todas as exibições irão decorrer na salvaguarda das medidas de segurança que a presente pandemia obriga e com base nas orientações e recomendações da DGS e do Governo.

O AVANCA é uma organização do Cine-Clube de Avanca e Município de Estarreja e vem acontecendo em cada ano com o apoio do ICA / Ministério da Cultura, do IPDJ, da Junta de Freguesia de Avanca, do Agrupamento Escolar de Estarreja, da Escola Egas Moniz, da Paróquia e das associações de Avanca, contando ainda com o apoio de várias universidades e escolas de ensino superior do país, empresas e outras instituições da região.


sexta-feira, 9 de julho de 2021

8º ENCONTRO IBEROAMERICANO DE CINECLUBES COM APOIO DO 25ºAVANCA, FESTIVAL DE CINEMA


No ano em que o festival de cinema AVANCA completa a sua 25ª edição, as comemorações desta significativa data, começam já com o apoio à realização do 8º Encontro Iberoamericano de Cineclubes.

Decorrendo nos sábados 10 e 17 de julho e terminando no domingo dia 18, o tema deste ano será “Escola, comunidade e cineclubismo”.

Organizado pela Federação Internacional de Cineclubes, este encontro reúne projetos relevantes de dinamização cinematográfica que marcam o espaço Ibérico e da América Latina.

Realizado de forma “on line”, o Encontro irá apresentar vários casos de estudo, vindos de países muito diversos, mas onde as línguas portuguesa e castelhana são um fator comum.

Com este encontro, procura-se expor modelos de mediação educativa, intercâmbio de saberes e formação de públicos em instituições de ensino, difusão e preservação audiovisual.

Pretende-se compartir estratégias de uso do cinema no ensino, bem como práticas de curadoria educativa, protocolos de análise, jogos e debates em torno dos filmes, também das curtas metragens e das animações de todos os géneros e formatos.

A intenção é também impulsionar alternativas, espaços de jogo, cura e resiliência para o tempo pós pandemia. O cinema e os seus cineclubes parecem ser um parceiro privilegiado nesta dinamização e ação.

Avanca irá apresentar o seu histórico de pioneiro no encontro entre a competição internacional de filmes e os espaços de prática cinematográfica.  Tanto pelos ateliers como pelo “Creative Film Workshops”, os 24 anos do festival permitiram o desenvolvimento de novos projetos cinematográficos e mesmo a rodagem de filmes durante o evento.

Nestes encontros, participam cineclubistas da Argentina, Bolívia, Brasil, Colômbia, Cuba, Chile, Espanha, Equador, México, Peru, Uruguai e Venezuela .

Acompanhando os encontros, haverá também espaço para o visionamento de filmes.

“Ojos Nuevos: Mostra Iberoamericana” será uma mostra que, acompanhando o Encontro, exibirá filmes voltados para os mais pequenos. Serão filmes do Equador, representativos da cinematografia indígena Quechua, e filmes de animação da Bolívia, México, Peru e Uruguai.

De Portugal serão exibidos filmes produzidos nas oficinas de animação do Espalhafitas, Cineclube de Abrantes e os filmes produzidos pelo Cine Clube de Avanca. 

De Avanca serão exibidos os filmes “Circo”, uma animação realizada por jovens alunos da Escola E.B.2,3 Egas Moniz de Avanca e o filme coproduzido com o Brasil e São Tomé e Príncipe, “A felicidade mora aqui”.

A mostra também acontecerá online e conta igualmente com a parceria da plataforma pública colombiana “Retina Latina”.

O Festival de Cinema Avanca é uma organização conjunta do Cine Clube de Avanca e do Município de Estarreja, com o apoio do ICA do Ministério da Cultura, do IPDJ, Junta de Freguesia e de diversas entidades locais e nacionais.

domingo, 27 de junho de 2021

APOIO A NOVOS FILMES NA COMEMORAÇÃO DO 25º AVANCA 2021


No ano em que o Festival de Cinema AVANCA 2021 comemora a sua 25ª edição, novos projetos de filmes estarão em competição para uma participação financeira do Avanca Film Fund.

Serão 5 longas metragens e 10 filmes curtos que um júri constituído por cerca de 15 leitores de projetos, irá selecionar para a apresentação no 2º Avanca Pitch Sessions, a decorrer no final de julho próximo.

A apresentação dos projetos estará a cargo dos seus autores, via online, perante um júri internacional constituído por personalidades das diferentes áreas do mundo da produção e da distribuição do cinema.

Com as inscrições abertas até ao dia 4 de julho, o Avanca Pitch Sessions é também uma oportunidade para os autores dos projetos poderem aprender e testar as suas capacidades de apresentação do que poderão ser os seus futuros filmes. Sem um grande histórico no nosso país, a apresentação de projetos, internacionalmente conhecido como “pitch”, tem hoje um lugar de destaque no mundo da produção cinematográfica e audiovisual. Conscientes desta nova realidade, o AVANCA preparou um espaço de formação na área.

Os participantes que venham a ser selecionados irão participar no programa Talk & Coaching conduzido por Rui Pedro Tendinha.

Crítico de cinema e jornalista, Tendinha tem uma presença constante nos meios da comunicação social, acompanhando os maiores eventos do mundo do cinema. O seu programa televisivo “CineTendinha” tornou-se uma referência no panorama nacional e um dos poucos espaços onde o cinema português tem lugar, paralelamente à cinematografia internacional. Será ele o responsável por orientar o workshop de pitch para cinema, bem como pelas sessões de mentoring que, individualmente e em exclusivo, cada selecionado terá durante o AVANCA 2021.

Com o lema “A minha story dava um filme”, o Avanca Pitch Sessions deste ano estará aberto tanto a realizadores como a argumentistas, podendo as candidaturas e os futuros pitch poderem acontecer em língua portuguesa, espanhola ou inglesa.

Além da apresentação e reconhecimento pela indústria, os vencedores de cada categoria poderão ganhar prémios atribuídos pelo Avanca Film Fund de apoio ao desenvolvimento e produção cinematográfica no valor de 1.500 Euros para as longas-metragens e 750 Euros para as curtas-metragens.

A inscrição dos projetos de apresentação de novos filmes pode ser feita no site www.avancapitchsessions.com

O AVANCA é uma organização do Cine Clube de Avanca e do Município de Estarreja e vem acontecendo em cada ano com o apoio do ICA / Ministério da Cultura, do IPDJ, da CIRA, da Junta de Freguesia de Avanca, do Agrupamento Escolar de Estarreja, da Escola Egas Moniz, da Paróquia e das Associações de Avanca, contando ainda com o apoio de várias universidades e escolas de ensino superior do país, empresas e outras instituições da região.

domingo, 9 de maio de 2021

CINEMA VIDA DE OVAR RECEBE LUX PRÉMIO DO PARLAMENTO EUROPEU

 


O Cinema Vida de Ovar recebe esta quinta feira dia 13, pelas 20 horas uma das 3 sessões da edição 2021 do LUX Prémio do Público do Parlamento Europeu e da European Film Academy.

Nesta sessão, aberta ao público sobe reserva antecipada de lugares, será exibido o vencedor deste ano do Oscar para o melhor filme internacional MAIS UMA RODADA do realizador dinamarquês Thomas Vinterberg.

Numa organização em parceria com a Comissão Europeia e a Europa Cinemas, este evento procura dinamizar anualmente filmes que marcam o panorama cinematográfico europeu.

Este prémio visa reforçar os laços entre a política e os cidadãos, convidando os espetadores europeus a tornarem-se protagonistas ativos votando nos seus filmes favoritos.

O Cinema Vida de Ovar, é assim o único local no país que irá projetar este filme, integrando o LUX Prémio do Público. Os dois outros filmes finalistas serão exibidos em salas de cinema em Cascais e Porto.

Tendo recebido recentemente a chancela da “Europa Cinemas”, o Cinema Vida passou a integrar a maior rede europeia de salas de cinema, onde os filmes europeus e de qualidade são uma marca em comum.

MAIS UMA RODADA é uma comédia e um drama com Mads Mikkelsen, Thomas Bo Larsen e Lars Ranthe, dirigidos por Thomas Vinterberg e que Hollywood também nomeou para melhor realizador.

Martin e três colegas, professores cansados do ensino secundário, embarcam numa experiência com base na teoria de que o ser humano devia nascer com uma pequena quantidade de álcool no sangue e que a embriaguez moderada abre as mentes para o mundo ao redor, diminuindo os problemas e aumentando a criatividade. Se Churchill venceu a Segunda Guerra Mundial ébrio, quem sabe o que alguns copos podem fazer por eles e pelos seus alunos?

Os resultados iniciais são positivos e o pequeno projeto dos professores transforma-se num estudo académico sério.

A entrada é gratuita, mas limitada à lotação da Sala. As reservas poderão ser feitas para o telefone 960 254 838 ou 966190163, bem como para o email: cinemadolceovar@gmail.com

sexta-feira, 16 de abril de 2021

DOIS FILMES DE AVANCA EM ITÁLIA


Dois filmes produzidos em Avanca acabam de ser selecionados para a competição oficial de um novo festival de cinema na região Toscana de Itália.

Os filmes selecionados foram “A Tua Vez” de Cláudio Jordão e David Rebordão e “MuMoon” de João Oliveira.

“A Tua Vez” é uma ficção protagonizada pelo ator José Neto e com a participação da jovem atriz Madalena Aragão, numa viagem pelo tempo e por um lugar onde um homem inicia muito calmamente o seu atarefado e mágico dia. Parece estar a preparar algo para alguém e a pergunta mais óbvia será saber para quem.

“MuMoon” é uma pequena animação onde uma vaca parece querer projetar um filme na lua.

Ambos os filmes tiveram a sua estreia no Festival Internacional de Cinema AVANCA, que se prepara para comemorar em julho próximo a sua edição nº 25.

Localizado na província de Pisa, o Volterra Fantasy Film Festival procura ser um grande evento dedicado ao mundo do cinema de fantasia e “cosplay”.

É um festival para realizadores de todo o mundo que inserem o seu género narrativo no mundo variado da fantasia. O festival dirige-se a todos os adeptos do género e pretende estimular os jovens artistas a orientar o seu talento para este género literário e cinematográfico.

O Volterra Fantasy Film Festival tem data marcada para junho de 2021 e irá acontecer em simultâneo com VOLTERRA COMICS & FANTASY.

A título de curiosidade foi em Volterra que Stephenie Meyer se inspirou para à famosa produção literária que originou a saga, mundialmente conhecida, Crepúsculo (Twilight).

terça-feira, 16 de março de 2021

VAREIRA PREMIADA EM AVANCA

Andreia Castro Pinto acaba de ser distinguida com o terceiro prémio no 3º Concurso de Fotografia organizado pela Junta de Freguesia de Avanca.

Com uma imagem onde se destaca o emaranhado das redes elétricas, esta obra fotográfica reflete uma luz particular, quase inquietante e surpreendente.

Formada em arquitetura,tendo recebido Prémio de Mérito Universitário em 2009,  divide a sua atividade entre o nosso país e a Suíça. 

Andreia Castro Pinto tinha anteriormente sido também distinguida pelo “C+H architectes”, Lausanne, no país helvético. Neste importante evento da arquitetura, em 2013-2014, os seus projetos “Concurso lar de 3ª idade em Montagny”, recebeu um terceiro prémio e o “Concurso lar de 3ª idade em Yverdon-les-Bains” o quarto prémio.

Para além da fotografia, Andreia tem desenvolvido uma intensa atividade cultural em Ovar, nomeadamente na Associação de Teatro Sol d’Alma, na Trupe de Reis Tradição e Juventude e na  Academia Vareira – dança contemporânea.

O cinema será o seu próximo passo. Baseado num argumento de sua autoria, Andreia Castro Pinto prepara a realização da sua primeira curta metragem, que deverá intitular-se “A Normal”. Estando a reunir em Ovar vários apoios, o filme deverá ser rodado na cidade, durante os próximos tempos, após a abertura do confinamento e estando reunidas condições de segurança para toda a equipa técnica e de atores.

O Festival de Cinema AVANCA, que este ano comemora a sua edição nº 25 irá participar no apoio a esta obra cinematográfica.



sexta-feira, 26 de fevereiro de 2021

UM DIA DEPOIS DA TUCHA PARTIR


Ontem, depois de uma luta feroz e longa contra um destruidor Covid, Tucha Martins partiu.

Um pequeno deserto parece agora criado no seu lugar, um espaço único de artista por entre o teatro e o recente cinema.

Com Vítor Valente e a sua companhia de teatro, a “Tucha” como todos a conheciam,  foi mentora e produtora de grandes eventos culturais que marcaram a sua cidade de Albergaria-a-Velha, espalhando inusitados momentos teatrais por todos os municípios em volta.

“Albergar-te” é um nome que parece dizer tudo. Um evento pleno de afetos, de pessoas e de muitas artes que encheram e surpreenderam em cada ano, o centro da sua cidade.

Mas foi sempre o  Design de Figurinos que mais parece ter marcado a vida por entre a arte de Tucha.

Tendo estudado na Soares do Reis e na  Escola de Moda Gudi, onde cursou Estilismo/Modelação, estudaria depois Teatro - Design de Figurinos na ESMAE, tendo abraçado o ensino com a mesma entrega apaixonada com que marcava tudo o que fazia.

No verão de 2016 chegou ao festival de cinema AVANCA e juntou-se à equipa que produziu no espaço dos workshops, um filme que Joaquim Pavão realizou.

Próximo da “terra”, foi esta que mais pareceu eclodir das imagens de um novo filme arriscado, de profundos negros, onde toda a direção de arte acompanhou a proposta filmica nascida dos textos de Eduarda Dionísio.

O filme chamou-se “Antes que a noite venha: falas de Antígona” e permitiu o primeiro prémio a Tucha Martins no cinema. Foi nos “Vegas Movie Awards”, evento que decorreu em 2019 no estado do Nevada nos EUA, onde Tucha Martins foi galardoada com o Prémio Melhor Guarda Roupa.

O filme correu dezenas de festivais por todo o mundo, tendo sido o filme de abertura do Festival AVANCA 2017.

A colaboração com Joaquim Pavão cimentou-se e os seus figurinos surgem inesperadamente na longa-metragem que o Museu Internacional de Escultura de Santo Tirso apadrinha. Em “Sonhos”, o filme que abriu o 24º AVANCA, as criações de Tucha Martins são únicas.

Poucas vezes se viu assim, no cinema português, uma “explosão de guarda roupa”. Provavelmente, nunca se viu uma sumptuosidade fascinante, surgida de um filme puramente independente.

Num trabalho hercúleo, num desenho afinado, o cinema pôde contar com centenas de metros do melhor tecido nas mãos inspiradas e transformadoras de Tucha Martins.

O seu trabalho de  Design de Figurinos no filme “Sonhos” (2020) é simplesmente brilhante.

O filme espera o fim da pandemia para chegar às salas de cinema, também ele está também nas mãos do Covid.

Tucha deixou também um enorme vazio no espaço de afetos que ela sabia preencher tão bem. 

Nas redes sociais, Joaquim Pavão escreveu “Poderá o amor habitar um corpo? A resposta é Tucha Martins. Os abraços, as longas conversas, a força, a mulher. Tudo o que possa escrever mais é pequeno e fútil. Gostamos tanto de ti”.

Quando estrear o filme “Sonhos” é imperativo ir vê-lo aos grandes ecrãs dos cinemas e ser invadido pela sumptuosidade do trabalho de Tucha Martins.

Por agora fica o trailer e uma imagem do seu ator preferido, Vitor Valente, que agora ficou mais só como todos nós.







O Trailer do filme “Sonhos”: https://vimeo.com/466551674


terça-feira, 9 de fevereiro de 2021

DEPOIS DA ARGENTINA, FILME “ENTRE SONHOS” PREMIADO EM ITÁLIA

O filme “Entre Sonhos” volta ser premiado neste início de ano. Joaquim Pavão ganhou o Prémio Melhor Realizador Janeiro 2021 no 3rd Assurdo Film Festival.

Organizado pelo Centro Cultural “Il Pertini” em Cinisello Balsamo, uma cidade na Lombardia italiana encostada a Monza e Milão, este festival promove filmes num encontro entre os povos, procurando obras que representam uma visão alternativa da realidade.

Depois do Prémio Melhor Filme Experimental do “Festival Internacional de Cine sobre Ufología y Fenómenos Paranormales”, que decorreu no MNBA - Museo Nacional de Bellas Artes de Neuquén, na Argentina, foi agora a Itália a distinguir a mais recente obra cinematográfica de Joaquim Pavão e especificamente o seu trabalho de realização.

Em “Entre Sonhos”, personagens em busca da sua identidade, colocam em causa todo o sistema social em que vivem. Esses são catalogados pelo sistema como “Instáveis” e serão convidados a sair. Fora de uma sociedade organizada, o indivíduo confronta-se, então, com todos os condicionalismos à sua existência. Como sobreviver? O que é o livre arbítrio?

Tendo sido realizado conjuntamente com o MIEC -  Museu Internacional de Escultura de Santo Tirso, a Fugir do Medo, a Filmógrafo, o Cine Clube de Avanca e o Festival de Cinema AVANCA, este filme foi rodado maioritariamente em Santo Tirso. Posteriormente, parte do filme viria a ser também filmado no Festival de Cinema de Avanca 2019, entre as praias e canaviais de Pardilhó.

Partindo de uma coautoria com a atriz Isabel Fernandes Pinto e de um conjunto de composições musicais do guitarrista Óscar Flecha, o realizador e também guitarrista Joaquim Pavão, contou com o desenho de Gil Moreira, os figurinos de Tucha Martins e a curadoria de Álvaro Moreira.

Entre dezenas de figuras, no filme participaram atores como: Aleksandar Ćurčić, Anders Skriver, Andreia Silva, Ângelo Castanheira, Bernardo Santo Tirso, Bruna Herculano, Carlos Loureiro, Catarina Gomes, Catarina Santos, Eduardo Queirós, Filipe Gaspar, Igor Daniel, Inês Neiva, Isabel Fernandes Pinto, Isilda Mesquita, Joana Ratola Soares, Joel Sines, José Silva, Madalena Aragão, Maria Avelãs, Maria João Mata, Miguel Henriques, Patrícia Lima, Rebeca Cunha, Rui Oliveira, Rui Pena, Sara Gonçalves, Susie Filipe, Teresa Chaves e Victor Valente.

“Entre Sonhos” foi já exibido na RTP2 e estreou no festival 24º AVANCA. Posteriormente passou pelos festivais de Montecatini (Itália), Meihodo (Japão), OSFF (Birmânia), Entre Olhares (Barreiro), Neuquén e Córdoba (Argentina).

Joaquim Pavão espera a reabertura das salas de cinema para estrear a sua primeira longa-metragem e, entretanto, o seu filme anterior “Antes que a noite venha - Falas de Antígona” iniciou estreia também no circuito das salas de cinema e espera poder retomar a sua exibição depois que os cinemas possam voltar a abrir.

Ambos os filmes também tiveram produção da Fugir do Medo, Filmógrafo e do Cine Clube de Avanca.



domingo, 24 de janeiro de 2021

FILME “ENTRE SONHOS” DE JOAQUIM PAVÃO PREMIADO NA ARGENTINA

O filme “Entre Sonhos” de Joaquim Pavão acaba de ser distinguido com o Prémio Melhor Filme Experimental do “Festival Internacional de Cine sobre Ufología y Fenómenos Paranormales”, que decorreu na passada semana no Museo Nacional de Bellas Artes (MNBA) da cidade de Neuquén, na Argentina.


Com mais de 100 filmes em competição, este é um evento único a nível mundial que procura explorar através do cinema duas perguntas transcendentais para o ser humano “Estamos sozinhos?” e “para onde vamos?”.

Em “Entre Sonhos”, a ação decorre num mundo pós-capitalista em que todas as decisões dos humanos estão determinadas por uma universal “vontade correta”, via pela qual se estabelece a resolução dos conflitos e se atinge um hipotético equilíbrio pacífico.

Esse equilíbrio é posto em causa através dos sonhos das personagens que, nesse universo onírico, resgatam o seu livre arbítrio. Será possível conciliar a liberdade individual com a “vontade correta”?

Em algumas personagens, a busca da sua identidade leva-as a colocar em causa todo o sistema social em que vivem. Esses são catalogados pelo sistema como “Instáveis” e serão convidados a sair. Fora de uma sociedade organizada, o indivíduo confronta-se, então, com todos os condicionalismos à sua existência. Como sobreviver? O que é o livre arbítrio?

Tendo sido realizado conjuntamente com o MIEC -  Museu Internacional de Escultura de Santo Tirso, a Fugir do Medo, a Filmógrafo, o Cine Clube de Avanca e o Festival de Cinema AVANCA, este filme foi rodado maioritariamente em Santo Tirso. Posteriormente, parte do filme viria a ser também filmado no Festival de Cinema de Avanca 2019, entre as praias e canaviais de Pardilhó.

Partindo de uma coautoria com a atriz Isabel Fernandes Pinto e de um conjunto de composições musicais do guitarrista Óscar Flecha, o realizador e também guitarrista Joaquim Pavão, contou com o desenho de Gil Moreira, os figurinos de Tucha Martins e a curadoria de Álvaro Moreira.

Entre dezenas de figuras, no filme participaram atores como: Aleksandar Ćurčić, Anders Skriver, Andreia Silva, Ângelo Castanheira, Bernardo Santo Tirso, Bruna Herculano, Carlos Loureiro, Catarina Gomes, Catarina Santos, Eduardo Queirós, Filipe Gaspar, Igor Daniel, Inês Neiva, Isabel Fernandes Pinto, Isilda Mesquita, Joana Ratola Soares, Joel Sines, José Silva, Madalena Aragão, Maria Avelãs, Maria João Mata, Miguel Henriques, Patrícia Lima, Rebeca Cunha, Rui Oliveira, Rui Pena, Sara Gonçalves, Susie Filipe, Teresa Chaves e Victor Valente.

“Entre Sonhos” foi já exibido na RTP2 e estreou no festival 24º AVANCA. Posteriormente passou pelos festivais de Montecatini (Itália), Meihodo (Japão), OSFF (Birmânia), Entre Olhares (Barreiro) e Córdoba (Argentina).

O filme foi entretanto escolhido para a competição oficial dos festivais americanos “Bridge Fest 2021” e “7th Art Festival of Miami”.

sábado, 23 de janeiro de 2021

CINE CLUBE DE AVANCA ESTABELECE PROTOCOLO DE COOPERAÇÃO COM A ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DE ENGENHARIA DE ÁUDIO

Numa cerimónia online, o Cine Clube de Avanca e a APEA - Associação Portuguesa de Engenharia de Áudio estabeleceram um protocolo de cooperação que irá permitir a realização de diversos projetos.

Previstos estão as participações colaborativas na investigação do áudio cinematográfico, na realização de estágios e na participação mútua em iniciativas públicas.

De forma mais vincada a APEA irá também participar no Arquivo Sonoro do Cine Clube de Avanca e integrará o evento AVANCA – Encontros Internacionais de Cinema, Televisão, Vídeo e Multimédia, que este ano comemorará um quarto de século.

A cerimónia online decorreu na tarde de hoje, sábado dia 23 de janeiro, num momento especial do “XXIII Encontro da Associação Portuguesa de Engenharia de Áudio”, onde durante o dia várias comunicações foram apresentadas, permitindo a divulgação de investigação em curso nesta área.

A APEA reúne especialistas em engenharia de áudio de todo o país e colabora estreitamente com a sua congénere internacional AES – Audio Engineering Society, com sede nos EUA. Promovendo a investigação e o desenvolvimento tecnológico nas disciplinas inerentes à geração, processamento, aquisição, comunicação e reprodução de sinais de áudio, a APEA procura sobretudo contribuir para o avanço, melhoria e aumento do conhecimento científico no campo das técnicas e tecnologias da engenharia de áudio.

A colaboração das duas associações permitiu já concretizar uma presença da APEA na conferência que integrou o 24º Festival de Cinema AVANCA do ano passado.

O Cine Clube de Avanca, organizando o seu festival em julho e desenvolvendo uma produção cinematográfica relevante, tanto em número como em distinções qualitativas, tem uma forte preocupação com o áudio, nas suas diversas vertentes de criação e tecnologia. 

Com uma coleção museológica que se reporta à tecnologia cinematográfica e audiovisual desde 1908 aos nossos dias, o Cine Clube de Avanca terá assim na APEA uma possibilidade de cooperação especializada também no campo da preservação e transcrição de obras áudio de outros tempos.

quarta-feira, 20 de janeiro de 2021

NUMA PARCERIA ENTRE O CINE-CLUBE DE AVANCA E CINE-TEATRO DE ESTARREJA, AS QUINTAS DE CINEMA REGRESSAM ONLINE


À imagem do que aconteceu por altura do primeiro confinamento em Portugal, onde a pandemia mundial foi devastadora para a sétima-arte, o Cine-Clube de Avanca em parceria com o Cine-Teatro de Estarreja, promovem uma vez mais a exibição de curtas metragens online sempre às quintas-feiras às 21:30.

Nesta próxima quinta-feira dia serão exibidas duas curtas metragens, tendo a primeira, “A menor resistência” integrado a lista dos filmes selecionados para o Festival Internacional de Cinema AVANCA 2019 e distinguida com uma Menção Honrosa para Curta-Metragem na Competição Avanca.

Tendo sido realizado conjuntamente por Rafael Marques e Francisco Moreira, “A Menor Resistência” é um “road movie” que tira partido das novas possibilidades de imagens aéreas que os drones vieram facilitar. Desde Chaves até Faro, os realizadores mostram-nos as esplêndidas paisagens que tocam nas margens do que eles consideram ser a mais longa e encantadora estrada de Portugal. Uma viagem acompanhada com conversas vadias sobre rumos, sobre a vida, sobre o universo, que inspiraram esta história que conta como os caminhos são únicos a cada instante, seguindo uma ordem invisível e universal que rege todos os fenómenos naturais.

As QUINTAS DE CINEMA são uma programação do Cine Clube de Avanca em colaboração com o Cine Teatro de Estarreja e Município de Estarreja e o apoio do ICA do Ministério da Cultura.

quinta-feira, 7 de janeiro de 2021

BANGLADESH DISTINGUE “DIADEMA” E OS FILMES DE AVANCA TERMINAM 2020 COM 16 PRÉMIOS


O filme de Milana Majar "Diadema" recebeu uma Menção Especial no Dhaka Festival, evento que ocorreu no Bangladesh no final do ano.

Este documentário, produzido por Esad Bajric da televisão pública RTRS da República de Srpska (Bósnia e Herzegovina), teve a coprodução de António Costa Valente que também assinou a fotografia do filme em conjunto com Dejan Racic. 

Rodado entre Kiev e Damasco, falado em árabe e russo, "Diadema" é protagonizado por Youla Bnayat, primeira bailarina da companhia nacional de bailado da Síria antes do começo da guerra.

Entre uma Síria em confrontos fratricidas, uma inesperada viagem para a Ucrânia, os eventos na Praça Maidan iniciados na noite de 21 de novembro de 2013 em Kiev, o percurso e os sonhos de bailarina ficaram esmagados e definitivamente adiados.

Entre o caos, a pura loucura e as catástrofes consequentes de todas as guerras, “Diadema” é também um espaço para a beleza, a poética do bailado e a memória da última dança no anfiteatro medieval.

O filme estreou no Festival de Cinema de Sarajevo, passou pelo 24º AVANCA e ganhou vários prémios em festivais internacionais de cinema na Rússia, Sérvia, Portugal e Ucrânia.

Num ano particularmente difícil, em que a maioria dos festivais de cinema não se realizaram ou foram adiados, esta distinção foi mesmo assim o 16º prémio atribuído a um filme produzido pelo Cine Clube de Avanca durante o ano da pandemia. Os restantes prémios aconteceram no Japão, Sérvia, Rússia e Ucrânia, para além de Portugal.

Os filmes produzidos em Avanca estiveram, mesmo assim, presentes em festivais da Alemanha, Bósnia e Herzegovina, Brasil, Espanha, EUA, Índia, Itália, México, Rússia, Sérvia, Sri Lanka e Ucrânia, num total de 108 participações de vários filmes aqui produzidos ou coproduzidos pelo Cineclube. 

Para além do documentário “Diadema”, foram também distinguidos nos vários festivais os filmes “Boca do inferno” de Luís Porto, “Entre o Museu ...Rostos” de Maria da Luz Nolasco, A. Osório, A. C. Valente, “murmuratorium - rumos e rumores” de Luís Margalhau, “Por detrás da moeda” de Luís Moya e “Sonhos” de Joaquim Pavão.

Todos estes filmes tiveram coprodução pelo Cine Clube e exibidos no Festival de Cinema AVANCA, que este ano fará a sua 25ª edição em julho próximo.