segunda-feira, 2 de abril de 2012

CANADA ATRIBUI PRÉMIO DE EXCELÊNCIA A FILME PRODUZIDO EM AVANCA


A distinção “2012 Award of Excellence” do “Canada International Film Festival” acaba de ser atribuida ao filme de animação produzido pelo Cine-Clube de Avanca e Filmografia, “A Ria, a Água, o Homem...”.

Realizado por Manuel Matos Barbosa, esta obra cinematográfica junta assim um novo prémio num importante festival, à recente distinção na Grécia (1º Prémio no 7º ATHENS ANIMFEST 2012). Anteriormente, este filme foi igualmente distinguido em festivais no Brasil, Bósnia Herzegovina, Eslovénia e em Portugal.

Este prémio é particularmente relevante, uma vez o Canada International Film Festival está considerado como um dos 5 melhores festivais de cinema do mundo pelo “The Best Film Festivals directory”. Os restantes festivais são Sundance, Cannes, Tribeca, SXSW e Berlim.

“A Ria, a Água, o Homem…” teve a sua estreia no Festival de Cinema AVANCA e foi alvo de uma exibição especial no encerramento do Festival CINANIMA em Espinho.

Inspirando-se e recriando as paisagens e as gentes de entre Ovar e Torreira, “A Ria, a Água, o Homem”, é uma obra poética documental em desenho animado que explora espaços e vivências da Ria de Aveiro.

Pela voz do actor Joaquim de Almeida, textos de Raul Brandão acompanham os desenhos e a animação que Matos Barbosa criou.

“A Ria, a Água, o Homem”, marca o retomar da actividade de Matos Barbosa no cinema de animação.
Nascido em Oliveira de Azeméis em 1935, encontrou no desenho e no cinema, a sua forma de expressão por excelência. Dirigente do cineclube local, assinou alguns dos filmes do cinema amador português mais premiados internacionalmente. Do documentário à animação, os seus filmes têm uma forte componente inspiradora da paisagem, das histórias e das gentes da Beira Litoral.

Com uma extensa filmografia, exibida em mais de duas dezenas de países, o cineasta foi homenageado em 2010 no Museu da Cidade, pela Câmara Municipal de Aveiro e em Oliveira de Azeméis pelo Museu Regional da cidade.

O filme foi produzido com o apoio do ICA / Ministério da Cultura e RTP – Rádio e Televisão Portuguesa, entre outras entidades.

1 comentário:

Aníbal Santiago disse...

Um prémio que vem realçar o bom trabalho de todos os envolvidos. Que continuem a colecionar sucessos e a mostrar o valor do cinema nacional.

Cumprimentos,
Aníbal Santiago