sábado, 16 de novembro de 2019

BEBÉ DEIXADO NUM CAIXOTE DO LIXO É TEMA DO FILME PORTUGUÊS MAIS VISTO NO YOUTUBE

A longa metragem de ficção “Pecado fatal” que o realizador Luís Diogo estreou em 2013, parece ter sido premonitório da recente notícia de uma mãe que deixou um bebé num caixote do lixo.
O filme conta a história de uma jovem que volta vinte anos depois ao locar onde a sua mãe a abandonou. Tal como na notícia, também no filme o abandono foi num caixote do lixo.

Protagonizado por Sara Barros Leitão, Miguel Meira e João Guimarães, este filme conta uma história de equívocos e paixão que vive no limbo de um pecado irrevelável.
Sara Barros Leitão, protagonizando o filme, foi premiada no Brasil (FESTICINI - Festival Internacional de Cinema Independente), para além de ter sido nomeada para os Prémios Sophia e os Globos de Ouro.

“Pecado fatal” foi na altura distinguido com 11 Prémios no Brasil, Bulgaria, Cabo Verde, Canada, Croácia, Itália, São Tomé e Príncipe, para além de Portugal.
“Pecado Fatal” foi entretanto adquirido por uma distribuidora norte americana e tem estado a ser exibido por todo o mundo. Tendo sido exibido na RTP2, o filme chegou ao Youtube e transformou-se num sucesso de visualizações e comentários.

Com mais de 2 milhões e 600 mil visualizações, esta é presentemente a longa metragem portuguesa mais vista no Youtube.
Para além deste número impressionante, outras versões do filme legendado ou dobrado noutras línguas estão espalhadas pela net, multiplicando este número de infoespetadores.

“Pecado Fatal”, que Luís Diogo produziu com o Cine Clube de Avanca e a Filmógrafo, foi rodado maioritariamente em Paços de Ferreira e Castelo Branco, tendo contado com vários apoios locais.

Luís Diogo é também o realizador da longa metragem “Uma Vida Sublime”, um filme que em 2018 recebeu 34 prémios, tendo-se transformado no filme mais premiado do cinema português.
Como argumentista, as suas histórias envolveram realizadores como Leonel Vieira, Luís e Gonçalo Galvão Teles e M. F. Costa e Silva.
Tendo nascido na Guiné-Bissau e sendo natural de Castelo Branco, formou-se em artes visuais pela ESE de Castelo Branco, estudou cinema na ESAP do Porto e tem orientado e coordenado ações de formação em escrita cinematográfica, nomeadamente no Festival de Cinema AVANCA.

sexta-feira, 8 de novembro de 2019

CURIA RECEBE ENCONTRO DE CINECLUBES E EXIBE FILMES PRODUZIDOS EM AVANCA

Entre 8 e 10 de novembro, no espaço das Termas da Curia os cineclubes portugueses reúnem-se no seu 24º Encontro Nacional, num evento marcado pela realização da Assembleia Geral da FICC – Federação Internacional de Cineclubes.
Reunindo cineclubistas de todo o continente e ilhas, mas também dirigentes de federações de cineclubes dos 5 continentes, este evento vai debater questões significativas para os próximos tempos do desenvolvimento do cinema português e mundial numa clara perspetiva cultural, de criação artística, de independência de produção e de abrangência e singularidade de exibição.
Contando com a presença de diversas personalidades do cinema contemporâneo, integrando painéis de debate como “O Centro no Cinema”, “Cinema na Bairrada - Experiências e Produções”, “Desafios da Exibição Sem Fins Comerciais”, “Ouvir Cinema” e “Cineclubes e Crítica de Filmes”.
Este encontro servirá para também dar a conhecer o cinema produzido na região centro do país.
Assim, na noite de sexta feira, serão exibidos no Cinema do Parque os filmes produzidos pelo Cine Clube de Avanca “Foi o fio” e “Antes que a Noite Venha - Falas de Antígona”.
“Foi o fio” é o filme de animação que Patrícia Figueiredo realizou em 2014 e que foi distinguido com 11 prémios na Alemanha, Lituânia, Peru, Uruguai e Portugal.
“Antes que a Noite Venha - Falas de Antígona” é uma ficção rodada durante um festival de cinema Avanca por Joaquim Pavão e com base num texto da escritora Eduarda Dionísio. Este filme foi entretanto distinguido com 20 prémios e várias nomeações.
No domingo de manhã, em Anadia e Cantanhede serão igualmente exibidas obras de animação produzidas em contexto de workshops com os jovens em idade escolar, pelos cineclubes a região centro. Do Cine Clube de Avanca serão exibidos os filmes “O Mistério do Quarto Escuro” e “O Circo”.
O “O Mistério do Quarto Escuro” foi um projeto educativo desenvolvido sob a orientação do Professor João Católico, com alunos do agrupamento Escolar Ovar Sul em Válega. Este filme tem por base o livro editado pelo Cine Clube de Avanca de igual nome, de Mariana Bento Lopes e Cibele Saque.
“O Circo”. Foi realizado por alunos da Escola EB2,3 Prof. Dr. Egas Moniz de Avanca, sob orientação de Vitor Lopes e com o apoio da Casa da Música. Este filme foi premiado na Argentina, Georgia, República Checa e Portugal.
Para estes Encontros, Eduardo Ferro Rodrigues, Presidente da Assembleia da República, escreveu: “Através da sua vasta implantação no território nacional os cineclubes têm um papel único no reforço da coesão territorial, enquanto lugares de encontro, de partilha de ideias e de projeção do futuro. Pela sua presença de Norte a Sul de Portugal os cineclubes são por essência espaços de descentralização cultural.”.
António Costa, Primeiro Ministro escreveu também “A legitimação e divulgação da cultura cinematográfica no nosso pais e indissociável do movimento cineclubista, quer pela sua já considerável história, que remonta aos anos 1940, quer pelo seu contributo continuo para a formação de novos públicos".